Home / Palavra Pastoral / Jovens aproveitam férias para fazer missões de evangelização pelo país

Jovens aproveitam férias para fazer missões de evangelização pelo país

 24/11/2017  Juventude

Jovens aproveitam férias para fazer missões de evangelização pelo país

As férias estão batendo à porta e muitos estudantes aproveitavam este tempo de recesso para viajar, visitar parentes, ou simplesmente para descansar da rotina pesada exigida pelas horas de estudos durante semestre universitário.

Apesar de todas essas possibilidades há aqueles jovens que usam suas férias escolares ou universitárias para realizar trabalhos missionários em diversas comunidades brasileiras. É o caso dos jovens Maristas que, anualmente, no mês de janeiro se juntam durante uma semana para vivenciar a rotina de moradores de comunidades em situação de vulnerabilidade social.

No próximo ano, a Missão Solidária Marista Ir. Miguel Angel 2018 será realizada de 21 a 27 de janeiro em quatro localidades: Cascavel (PR), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Ribeirão Preto (SP). São esperados mais de 350 participantes dos diversos colégios Maristas espalhados pelo Brasil.

A agente pastoral do colégio Marista Arquidiocesano de São Paulo, Hortencia Brito Novais, vai participar pela primeira vez da Missão Solidária Marista: “Tenho várias expectativas em relação à Missão. Essa deve ser uma experiência que nos desinstala do comum. Quero ser e estrar com o povo”.

A Missão Solidária Marista tem como objetivo de promover a educação para a solidariedade, a partir de uma experiência vivencial de aprendizado recíproco e dialógico. Por uma semana, jovens de Unidades Sociais e Educacionais da Rede Marista de Solidariedade, Colégios Maristas, TECPUC, PUCPR e Católica de Santa Catarina fazem uma imersão em realidade desafiadora, sobretudo de vulnerabilidade social. A atividade proporciona a partilha de vida entre jovens e comunidade, a fim de despertar o senso crítico, a sensibilidade solidária e a espiritualidade de ambos.

“A Missão tem três pilares: visitas missionárias, gesto concreto e atuação com as crianças. Há vários aspectos interessantes na Missão e um deles refere-se ao momento em que visitamos as casas, trocamos experiências incríveis com os moradores. A troca com as crianças a partir das oficinas é bastante emocionante, uma oportunidade para criar vínculos”, diz o agente pastoral do colégio Marista Arquidiocesano, João Gabriel Sedrez.

Esse tipo de trabalho também é uma oportunidade para o estudante seja do ensino médio ou universitário avaliar a caminhada em relação ao processo de formação pessoal. Para o assessor do Setor Universidades da Comissão Episcopal Pastoral para Cultura e Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Danilo Pinto, na atividade missionária, além do anúncio do núcleo central da fé cristã é acompanhado de uma transformação social da realidade.

Veja Também

Dom João Bosco participa do 7º Simpósio e a 9ª peregrinação Nacional da Família

28/05/2017 Família O 7º Simpósio Nacional da Família, realizado no sábado, 27 de maio, reuniu ...